15/03/13

Coletânea de Leitura sobre «O Mar»

Cantiga galaico-portuguesa

 

Ondas do mar de Vigo,


se vistes meu amigo?


E ai Deus!,


se verra cedo?


Ondas do mar levado,


se vistes meu amado?


E ai Deus!,


se verra cedo?


Se vistes meu amigo,


o por que eu sospiro?


E ai Deus!,


se verra cedo?


Se vistes meu amado,


por que ei gran coidado?


E ai Deus!,


se verra cedo?

Ouvimos Ondas do mar de Vigo, do jogral galego Martim Codax. Julga-se que terá nascido em Vigo, pois fez numerosas referências à cidade. Viveu entre meados do século XIII e princípios do XIV. Esta composição situa-se ainda dentro dos cânones da poesia galego-portuguesa.

 


Diálogo desesperado de jovem donzela com o mar revolto de Vigo, perguntando pelo seu "amigo" / namorado que tarda em chegar.






 

Cantiga galaico-portuguesa