08/10/20

LOUISE GLÜCK




PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 2020
 

Louise Elisabeth Glück (22 de abril de 1943 -  Nova Iorque) é autora de mais de uma dúzia de livros de poemas e uma coleção de ensaios. 

Entre as suas múltiplas distinções encontram-se o Pulitzer, o National Book Critics Circle, o Los Angeles Times Book e o Wallace Stevens da Academia de Poetas americanos. 

Leciona na Yale University e mora em Cambridge, Massachusetts.

O Prémio Nobel da Literatura de 2020 foi-lhe atribuído, "pela sua inconfundível voz poética que, com austera beleza, torna universal a existência individual".


07/10/20

Teacher Appreciation Day 2020


Para os maravilhosos professores e professoras 
      que semeiam lindos sorrisos, afetos, conhecimentos,
 curiosidades e sonhos!

05/10/20

Professores

 



Dia Mundial do Professor celebra-se anualmente no dia 5 de outubro.

O Dia Mundial do Professor homenageia todos os que contribuem para o ensino e para a educação da sociedade.

Este dia promove todos aqueles que escolheram o ensino como forma de vida e que dedicam o seu dia-a-dia a ensinar, crianças, jovens e adultos. A mensagem do Dia Mundial do Professor está na dignidade e na importância do professor na sociedade, como construtor de pessoas.

Este dia do professor, um profissional que é na prática um pilar da sociedade, é um pouco ofuscado em Portugal pela comemoração da Implantação da República, na mesma data.

Professor

Origem da Data

A data foi criada pela UNESCO em 1994 com o objetivo de chamar atenção para o papel fundamental dos professores na sociedade e na instrução da população.

Hoje em dia continua a registar-se a falta de professores em vários países, especialmente nos países africanos. Em Portugal, a colocação de professores costuma pecar por tardia e por confusa, mesmo em cima do início das aulas.

Todos os anos é divulgada uma mensagem especial para este dia pelos representantes da UNESCO, OIT, UNICEF, PNUD e Education International.

03/10/20

Outubro, Mês Internacional das Bibliotecas Escolares


Símbolo da  International Association of School Librarianship (IASL): Mês de outubro 


Tema para o ano 2020 


Lançado pela International Association of School Librarianship (IASL) em 2007, o MIBE é celebrado internacionalmente durante o mês de outubro e interliga duas questões cruciais para as bibliotecas escolares: o tema do MIBE, um tema atual que espelha os tempos que vivemos e aponta caminhos futuros, e a mensagem que a biblioteca escolar quer transmitir para valorizar e promover a sua missão.

Assim, o tema do MIBE 2020, Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar com a biblioteca escolar , leva-nos a refletir sobre os diversos âmbitos do que se entende por bem-estar, bem como sobre a relação que existe entre livros, leitura, saúde e bem-estar e, consequentemente, abre caminhos para pensarmos como pode a biblioteca escolar ajudar os alunos a tornarem-se “responsáveis e conscientes de que os seus atos e as suas decisões afetam a sua saúde, o seu bem-estar e o ambiente” .

No entanto, o mês de outubro é também uma oportunidade para dar visibilidade ao trabalho – muitas vezes invisível - que as bibliotecas escolares desenvolvem nas escolas. Para além das pequenas frases e gestos diários que, continuamente e em todas oportunidades, os professores bibliotecários empregam para mostrar à sua comunidade que têm um papel relevante – referimo-nos, neste caso, à advocacia de linha da frente ou de combate –, os cartazes produzidos especialmente para esta ocasião trazem para o espaço público mensagens visuais que contam uma história genuína e singular. Divertidos ou sóbrios, requintados ou estilizados, reafirmam a missão da biblioteca escolar.

“Apesar do estereótipo das bibliotecas e dos bibliotecários como sossegados e sem pretensões, existe uma necessidade premente de afirmar os nossos valores e mostrar a necessidade do nosso trabalho. Precisamos de encontrar formas de demonstrar o nosso contributo - ou os custos da nossa ausência –, tornando as bibliotecas numa prioridade transversal.” (parágrafo traduzido) .

Tirado daqu:


29/09/20

A "última lição" de Carlos Reis, 28 de setembro de 2020

28 de setembro de 2020

Assistir ao vivo, via Youtube à "Última Lição" do Professor Carlos Reis, foi deveras emocionante.  Para além de saber que era natural da Ilha Terceira, infelizmente nunca tive a oportunidade de o ouvir em qualquer palestra, conferência  ou discurso.
A minha admiração pelo Mestre vem dos livros que publicou e que muitas vezes consultei para preparar as minhas aulas de Português, quando lecionava Os Maias, obra da sua predileção e minha também.

O Dicionário de Narratologia, de sua autoria e de Ana Cristina M. Lopes ( Almedina,1994)  é um dicionário útil e pedagogicamente recomendável, apontando linhas de trabalho para a realidade translinguística da narrativa no ensino da literatura.
Segundo Afrânio C outinho  este dicionário "merece relevo entre os melhores livros de estudo na área do conhecimento  Literário".

Trabalhadas Palavras não poderia deixar de dar relevo a esta tão importante data e a tão exímia lição de cátedra que foi assistida online por cerca de 613 pessoas em várias partes do mundo. 




Açoriano de nascimento, natural da Angra do Heroísmo, Ilha Terceira, reside em Coimbra desde 1968, quando ingressou na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra de onde se licenciou em Filologia Românica.Cedo se dedicou à carreira académica leccionando Literatura Portuguesa, Literatura Espanhola e Teoria da Literatura na sua alma mater[1]
Publicou o seu  primeiro livro em 1975, Estatuto e perspectivas do narrador na ficção de Eça de Queirós, dando início a uma série de estudos sobre a obra queirosiana, a que se consagrou[2]. Com uma dissertação sobre O discurso ideológico do neo-realismo português, doutorou-se em 1983.

Ao longo dos anos, tem sido professor convidado em diversas universidades, nomeadamente de Santiago de CompostelaRio de Janeiro[carece de fontes]SalamancaHamburgoWisconsin-Madison e Massachussetts-Dartmouth, além de ministrar regularmente cursos de Literatura Portuguesa em universidades brasileiras.

Em 1988 foi um dos fundadores da Universidade Aberta em Portugal, da qual foi Reitor. Para além de ter criado uma cadeira de Estudos Queirosianos na Universidade de Coimbra, Carlos Reis tem coordenado a Edição Crítica das Obras de Eça de Queirós em publicação na Imprensa Nacional-Casa da Moeda, na sequência do profundo estudo do espólio do autor de Os Maias, depositado na Biblioteca Nacional, da qual foi director entre 1998 e 2002. Carlos Reis foi, também, presidente da Comissão Nacional e da Comissão Executiva para as Comemorações do Centenário de Eça de Queirós, em 2000 e 2001[3] e presidente da Associação Internacional de Lusitanistas, entre 1999 e 2002. 

 ver Aqui

À tua espera na Biblioteca Escolar

(apenas para consulta in loco )



Comente o que aprendeu com esta lição. Interaja connosco  e apresente sugestões .



23/09/20

Outono






       Quero apenas cinco coisas... 
         Primeiro é o amor sem fim 
         A segunda é ver o outono 
         A terceira é o grave inverno 
         Em quarto lugar o verão 
         A quinta coisa são teus olhos 
         Não quero dormir sem teus olhos. 
         Não quero ser... sem que me olhes. 
         Abro mão da primavera para que continues me

         olhando.

 

        de Pablo Neruda


19/09/20

O Binómio de Newton é tão belo como a Vénus de Milo..."

 


                A arte é a auto-expressão lutando para ser absoluta.

                                                                                 
                                                                                                               Fernando Pessoa


  Álvaro de Campos, heterónimo de Fernando Pessoa, escreveu:


                    "O Binómio de Newton é tão belo como a Vénus de Milo
                     o que há é pouca gente para dar por isso."

Isaac Newton que viveu entre 1642 e 1727 é-lhe atribuída a seguinte frase: 

                  "Se consegui ver mais longe do que os outros foi porque me ergui
                    sobre os ombros de gigantes."



      Em matemática, 
      quando se fala em Binómio de Newton estamos a referir-nos
      a uma  fórmula que permite escrever na forma canônica o polinómio
      correspondente à potência de um binómio:



(x+y)n=p=0n nCp xnp yp
Binómio de Newton



Vénus de Milo,  Museu do Louvre 




       Percebeste? Não percebeste?

              A intenção desta  definição de arte de Álvaro de Campos é saber até que ponto 
             vai a vossa  curiosidade. Coloque as suas respostas nos comentários. 
             As melhores respostas serão divulgadasw neste Blogue.

            Experamos com muita expetativa.
            Boas Pesquisas! 




"Um livro é o início de uma viagem, o traço de um itinerário." Tahar Ben Jelloun

Os nossos leitores

E leram várias histórias de Natal  com mensagens para refletir...     Um agradecimento ao 11º  I e à professora Dulce S...